Seja bem vindo.

Em uma linguagem menos técnica, o airMAX é a evolução do Wi-Fi, que por sua vez é o atual padrão de tecnologia para acesso sem o uso de fios. A sigla vem de Wireless Fidelity e é usada genericamente. Os pontos de acesso em Wi-Fi, também chamados de hotspots, são uma febre no exterior, mas aqui no Brasil ainda dá para contar nos dedos os lugares com disponibilidade de Wi-Fi. As empresas de telefonia também oferecem conexões sem fio, mas cobram caro pela comodidade.

Então, se a gente por aqui nem conhece direito - ou nunca usou - o Wi-Fi, como é que vamos querer usar airMAX de uma hora para outra? Simples. Porque esse novo padrão corrige e aprimora, justamente, os principais pontos-fracos do Wi-Fi: preço, acessibilidade, raio de atuação e disponibilidade.

Como funciona o airMAX ou digital?
É bem fácil de entender como você vai poder acessar a Internet de casa, sem fios e sem se preocupar com hotspots. A transmissão do sinal airMAX é bem parecida com a de um telefone celular pois a freqüência é a mesma (TDMA). Um torre central envia o sinal para várias outras torres espalhadas e, estas, multiplicam o sinal para chegar aos receptores.

O usuário precisa de uma pequena antena receptora, da qual resulta na conexão que vai até o seu computador ou notebook, plugada via placa de rede.

De acordo com o diretor de mobilidade digital e comunicação, essa antena pode ficar no topo de um prédio (multiplicando a conexão para o condomínio, por exemplo) ou ao lado do gabinete do PC mesmo, como se fosse um equivalente ao modem externo usado por Velox ou Speedy.

Até aí, é meio parecido com a internet via rádio, não é? A diferença é que os pontos de acesso do Wi-Fi são extremamente limitados. O sinal só alcança alguns metros, em média, a uma velocidade máxima de 11 Mbps de trafego. Acontece que o acesso e a velocidade dependem de uma série de fatores e, geralmente, não chegam a esse valor. Um roteador genérico de Wi-Fi permite a cobertura de 45 m em ambiente interno e cerca de 90 m externo. Para distâncias maiores, é preciso criar redes de múltiplos pontos, interligadas ou antenas de grade com maior ganho de potencia. 

"No caso do airMAX, em condições ideais o sinal alcança um raio de até 50 km e velocidade de 300 Mbps de trafego", acrescentando que também há dependências da geografia, como montanhas e prédios altos.

   

Projetos

 

 

 

 

 

 

 

 

Soluções rentáveis para pequenas e medias empresas.

Parcerias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ZipMax e Parceiras se atualizam para o melhor funcionamento.

Suporte

 

 

 

 

 

 

 

 

Suporte personalizado, direto com a empresa.